Publicidade:


Dicas de Banho Para o Recém-nascido

Quando você vai dar banho em seu bebê, esta é uma hora que pode ser muito divertida e muito gostosa, não é verdade? Saiba que este momento poderá ser mais do que especial tanto para você como para o bebê, mas é interessante prestar um pouco de atenção em algumas dicas de segurança que podem fazer a diferença.

Não importa onde você vai dar banho no bebê, jamais esqueça ele sozinho.

Comece preparando tudo o que vai precisar com uma boa antecedência, desde as toalhas, bem como produtos voltados a higiene, fraldas limpas, roupas limpas, entre outras peças diferenciadas. Caso a campainha ou ainda o seu telefone toque e você precise atender de qualquer jeito, uma boa possibilidade é enrolar a criança, e a levar junto de você.

Cuidados na hora de aprontar a banheira também são importantes.

Jamais coloque o bebê na banheira quando ela estiver enchendo, e com a torneira ou os chuveirinhos abertos. A temperatura de sua água poderá mudar, ou ainda você pode se enganar com a profundidade, por isso tenha uma boa atenção.

Não é necessário ferver a água do banho também, a não ser que por um acaso você não tenha a total certeza da procedência ou ainda que venha a se tratar de um tipo de água de poço ou algo parecido.

Se utilizar um misturador ou ainda esquentar a água em um fogão, procure encher a água da banheira primeiramente com água fria e depois sim procure colocar a água quente para não ter riscos de queimar o bebê.

Então misture bem as duas águas, já que muitas vezes um lado da banheira poderá ficar mais quente do que o outro. Este é um tipo de queimadura que é mais comum do que se pode imaginar.

Tenha atenção com as temperaturas, principalmente com recém-nascidos.

A água precisa ficar sempre morna, e não quente, muitos estudos apontam que a temperatura equivalente de 38 graus centígrados costuma ajudar os bebês a controlar a temperatura do corpo.

Agora bebês recém-nascidos precisam ter apenas 13 centímetros de água na banheira, ou o suficiente para o bebê ficar com a água até os ombros. Muitas vezes ele chora no banho porque não está coberto o suficiente e fica com frio. Caso ele fique sentado, não coloque jamais a água além da linha da cintura.

 

25. agosto 2015 por Bebê
Categoria: Bebês | Tags: , |


Dicas de Brincadeiras Para os Banhos das Crianças

São muitas as crianças que fazem de tudo para não tomar banho, mas com algumas dicas que podem ser levadas em conta é possível você mudar esta realidade.

 

Saiba que a resistência de algumas das crianças na hora de tomar banho pode gerar uma série de problemas e conflitos entre os pais e os filhos, e ainda dores de cabeça sérias em um cenário quase que sempre típico.

Para amenizar estas situações, e convencer as crianças de que um banho é um hábito saudável e de higiene, é importante tornar o momento agradável e divertido. Por este motivo veja algumas dicas em seguida que podem fazer toda a diferença.

Procure dar um exemplo.

Tomar banho com seu filho pode ser uma boa pedida para demonstrar como é bom e faz bem-estar sempre bonito, limpo e cheiroso. Este é um tipo de atitude que pode me ajudar a influenciar a criança bem mais do que outros tipos de argumentos.

Convide os personagens preferidos para brincar e tomar banho.

Nenhuma das crianças gosta de interromper uma brincadeira para fazer algum tipo de obrigação, mas sempre que o banho se tornar uma outra brincadeira tão divertida, as coisas podem mudar sim bastante. Procure separar os brinquedos que ele gosta e que poderão ser molhados para ajudar a distrair as crianças enquanto você os leva.

Aproveite e invista em brincadeiras com espuma.

O fato de brincar com espuma poderá virar uma grande festa, ou uma grande brincadeira. Esta brincadeira além de distrair a criança, ajuda a estimular a imaginação.

Procure escolher com isto os sabonetes, xampus, entre outros produtos que sejam específicos para as crianças para evitar assim que a espuma possa cair sobre os olhos e gerar uma devida irritação, o que poderia gerar um outro trauma na criança.

Brinque também de desenhos no box.

O vapor do banho acaba deixando os box de vidro embassados, o que gera um verdadeiro quadro para que as crianças possam escrever as letras, os números e ainda se divertir fazendo diversos desenhos deixando a sua imaginação bastante solta.

 

25. agosto 2015 por Bebê
Categoria: Bebês | Tags: , , |

Dicas de Massagens Para Bebês

Técnicas específicas servem de estímulo para o bebê conseguir controlar os movimentos.

 

A interação com os bebês e ainda proporcionar diversos momentos de lazer e bem estar para eles são alguns dos objetivos da técnica que é chamada de shantala. Esta que é uma massagem de origem indiana que é aplicada pelas próprias mães das crianças, nas crianças que tem mais de um mês de idade. Fazendo as devidas repetições de movimentos e alongamentos, desta forma é possível se trabalhar a musculatura do bebê e as articulações.

Veja um passo a passo para fazer os movimentos de shantala em seu bebê.

Comece se sentando com as pernas esticadas para frente, deitando o bebê sobre elas por exemplo. Comece ainda fazendo uma limpeza energética, esfregando uma mão na outra, para que as suas palmas possam ficar aquecidas. Faça este tipo de fricção com as mãos no alto de sua cabeça para sua energia fluir, em seguida inspire mentalizando a energia positiva para o seu bebê.

Em seguida procure fazer um triângulo com as mãos, e leve até a altura do peito do bebê, sem o trocar com a distância de um palmo. Procure separar as mãos e vá contornando todo o corpo da criança sem a tocar e expire. A cada um dos contornos terminados, procure chacoalhar as mãos, como se elas estivessem molhadas e você quisesse eliminar o excesso de água. Basta então repetir o procedimento pelo menos três vezes mantendo a respiração.

Agora procure passar um óleo em suas mãos, e as esfregue em seguida, lembrando de passar óleo novamente, sempre que começar a massagear uma nova região, com exceção ao rosto do bebê.

Procure fazer um movimento de rosca, com torção suave e com as duas mãos, começando pelo ombro e descendo em seguida até o pulso dos bebês.

Agora procure apoiar a mão do bebê com a palma virada para cima, em uma das suas mãos. Utilize seu polegar da outra para massagear as mãozinhas, e partindo do pulso e chegando até a ponta dos dedos.

Existem na internet muitos vídeos que ajudam você a aprimorar a massagem e outras sugestões que você também poderá conferir.

 

25. agosto 2015 por Bebê
Categoria: Bebês | Tags: , |

Dicas de Produtos Para o Banho da Criança

Esta é uma das maiores dúvidas que surgem na hora de dar banho nas crianças, o que é saber quais são os mais apropriados. Se é realmente preciso utilizar perfumes e talcos para que ele possa ficar com aquele cheiro gostoso de bebê, e se ainda posso utilizar uma esponja para limpar a criança sujinha.

 

Saiba que a informação mais do que importante é saber que os produtos dos bebês precisam ser utilizados de forma exclusiva por eles, e nada de aproveitar as tesouras, o sabonete e o pentinho para a hidratação, e a higiene dele e do restante da família.

Quais são os principais produtos que os pequenos precisam?

As crianças pequenas precisam de produtos que acima de tudo sejam neutros, e de fórmulas suaves, que não irritem os olhos e a pele sensível do bebê. Saiba que o sabonete glicerinado líquido é algo ideal para lavar o corpo, e que pode ser inclusive utilizado na cabeça. De forma ideal este é um sabonete que deve ter um sistema de ph equivalente entre 4,5 e 6,5 apenas.

Outra particularidade é que se a criança for muito cabeluda, procure utilizar um shampoo infantil para limpar os fios de cabelo, e lembre-se ainda de utilizar uma pequena quantidade de produtos e uma boa quantidade de água em abundância, o que é a fórmula considerada ideal para não ressecar a pele da criança, principalmente se for um bebê recém nascido.

Outra dica interessante é que você procure acima de tudo dispensar a utilização de colônias, bem como de perfumes e talcos. Caso seja necessário procure utilizar algumas pomadas contra assaduras e loções cremosas que sejam recomendadas pelo pediatra é claro.

Sempre que o bebê começar a brincar em tapetes no chão, sair na rua e também se lambuzar, é possível utilizar a esponja para reforçar o banho. Procure utilizar então com isto uma esponja macia e que tenha um pouco de sabão líquido e somente passe de forma delicada no corpo da criança a mesma para remover a sua sujeira. Não há a necessidade de esfregar a criança.

 

25. agosto 2015 por Bebê
Categoria: Bebês | Tags: , , |

Dicas e Cuidados na Hora de Comprar o Berço do Bebê

Um dos primeiros móveis que a grande maioria dos pais acabam comprando quando acabam sabendo que um bebê está chegando é o berço. Especialmente aqueles de primeira viagem, já que os com mais experiência acabam geralmente já tendo um desses esperando nas suas casas.

Mas é justamente os pais que nunca tiveram uma experiência com crianças em casa que devem tomar mais cuidados na hora de comprar um berço, pois estes realmente podem acabar cometendo alguns erros que podem colocar a saúde da criança em risco.

Antes de mais nada, investir em um berço que ofereça segurança e conforto realmente é importante. Afinal de contas, uma criança recém-nascida e durante suas primeiras semanas chega a passar até 15 horas por dia dormindo. Portanto, a primeira informação que precisa ser verificada pelos pais é se realmente o berço da criança conta com o selo do INMETRO.

Este selo significa que aquele modelo passou por diversos testes com o objetivo de atestar a sua qualidade, especialmente em quesitos de segurança, para que a criança não corra riscos desnecessários quando estão dormindo.

Existem algumas medidas que também devem ser conferidas pelos pais na hora de comprar um berço para as crianças: grade lateral do berço, por exemplo, deve ter no máximo um espaço de 6,5 cm entre uma barra e outra para evitar que o bebê coloque a cabeça no vão. Segundo as regras do Inmetro, a distância entre o estrado e as laterais do berço não deve ultrapassar 2,5 cm, dessa forma não tem como a criança prender a mão ou o pezinho.

O testo do balanço no berço também é importante. Os pais devem realmente sentir firmeza no berço antes e fazer a compra. Um outro cuidado que precisa ser tomado é com os acessórios e também os kits de berços. A grande maioria dos médicos e pesquisadores não recomendam este tipo de acessório para as crianças, já que elas podem acabar sufocando.

25. agosto 2015 por Bebê
Categoria: Bebês | Tags: , |

Dicas na Hora de Decorar o Quarto do Bebê

A grande maioria dos pais gostam de pensar em todos os detalhes do quarto que o bebê via ganhar quando ele finalmente chegar ao mundo, mesmo sabendo que nos primeiros dias (que podem ser primeiras semanas) as pessoas simplesmente não vão conseguir deixar eles muito longe.

Na hora de pensar na decoração, a primeira e mais importante coisa que os pais precisam ter em mente é o fato de que ela deve estar pronta muito antes da chegada definitiva da criança. Afinal de contas, os dias que antecedem o parto costumam ser muito estressantes para o casal, por isso é importante que eles não tenham esta preocupação.

Além disso, é muito importante que quando a criança chegue e passe a ocupar a casa e o seu quarto não exista mais nenhum resquício de cheiro da tinta ou de qualquer outro elemento que tenha sido utilizado para decorar a casa, pois isso pode ser extremamente prejudicial para a saúde do bebê.

Além de pensar nos itens decorativos, como adesivos, papeis de parede e as cores que serão utilizadas nas paredes do quarto das crianças, é realmente importante que os pais acabem pensando também nas questões práticas do quarto como um todo. Poltronas que viram cama-auxiliar, por exemplo, podem acabar se transformando em elemento muito úteis para aqueles que pretendem passar um tempo ao lado dos bebês no seu quarto.

É sempre importante que o berço seja de fácil acesso e que não fiquem objetos em demasia no meio do caminho, para não dificultar a chega dos pais caso aconteça algum problema com a criança.

Em termos de decorações diferenciadas, a dica é abusar da criatividade colando elementos nos espaços vazios que ficam no teto e também nas paredes. Almofadas coloridas também acabam combinando muito bem com o quarto dos pequenos.

 

25. agosto 2015 por Bebê
Categoria: Bebês, Decoração | Tags: , , |

Dicas na Hora de Escolher Cores e Estampas Para Roupas de Crianças

Muitas pessoas simplesmente adoram comprar roupas para bebês e para crianças. Mas também existe uma grande parcela da população que simplesmente acaba não gostando da tarefa por se sentir um tanto quanto confuso na hora da compra. Afinal de contas, nem sempre os adultos conseguem saber ao certo que tipo de roupa cairá no gosto da criança e dos pais.

Mas existem algumas dicas clássicas que podem ajudar os que não estão muito acostumados a fazer compras para os pequenos, especialmente quando o assunto for cor e também estampas para os modelos dos bebês.

Uma dica interessante é apostar sempre nas cores e também nas estampas coloridas e alegres. Geralmente espera-se que as crianças realmente vistam roupas que alegrem não apenas ela própria, mas principalmente as pessoas que estão ao seu redor. Apesar de existir uma moda muito forte no Brasil de vestir as crianças com roupas parecidas com a dos seus pais.

Existe o tradicional azul para os meninos e rosa para as meninas, mas esta cartela nem sempre é tão definitiva assim. Além disso, hoje em dia as empresas não apostam nos tipos de cores tão básicas e batidas. A grande maioria das roupas e confecções criadas para as crianças se utilizam de algumas roupas com cores mais extravagantes e modernas.

Dentre as cores que podem ser consideradas tendência para as roupas das crianças estão laranja, pistache, safári, café, cru, marinho, abacate, pitanga. Além disso, um dos principais diferenciais destas roupas é o fato das cores serem consideradas unisex, ou seja, as pessoas podem comprar tanto para meninos quanto para meninas sem problema algum.

Além disso, as estampas com personagens clássicos continuam fazendo muito sucesso, como fadas para as meninas e super-heróis para os meninos. Roupas com estampas de desenhos animados que estão na moda também costumam fazer sucesso entre os pequenos.

25. agosto 2015 por Bebê
Categoria: Criança, Roupa | Tags: , , , |

Dicas Para Acertar a Numeração das Roupas das Crianças

Na hora de comprar roupas para os pequenos as pessoas costumam prestar muita atenção nas estampas, nas cores e também nos modelos, mas muitas vezes acabam simplesmente esquecendo de conferir um dos itens mais importantes da compra de qualquer peça, que é justamente o tamanho.

A dificuldade já é grande para os pais, mas pode acabar se tornando ainda mais difícil para as pessoas que estão comprando as roupas para presentear os filhos de um amigo ou de um parente, pois estas pessoas acabam não estando, pelo menos na grande maioria dos casos, familiarizadas com a numeração e também com o tamanho das roupas que as crianças utilizam.

Além disso, muitas pessoas também reclamam que as numerações que são utilizadas como padrão para os tamanhos nem sempre funcionarem, já que elas foram criadas em cima de determinados padrões físicos das crianças que não são mais válidos. Pesquisas comprovam que as crianças de hoje em dia são, em média, mais altas do que de outras décadas, o que já acaba tornando complicada a numeração e o tamanho das roupas para os pequenos.

Mesmo assim, a melhor dica é conferir a tabela que pode ser considerada como referência para o tamanho das roupas de crianças no Brasil, reconhecida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Confira alguns tamanhos que podem ser encontrados na lista:

PP – Recém-nascido

P – Até 3 meses

M – 3 a 6 meses

G – 6 a 9 meses

GG – 9 a 12 meses

De uma forma geral, é sempre importante ressaltar que tanto os pais quanto qualquer pessoa que compra roupas no Brasil pode trocar o produto caso ele não sirva. Mas nunca deixe de esclarecer as condições com as lojas e também nunca esqueça que é obrigatório a apresentação da nota fiscal de compra na troca de qualquer produto.

25. agosto 2015 por Bebê
Categoria: Criança, Roupa | Tags: , , |

Dicas Para Acertar no Tamanho do Calçado das Crianças

Na hora de comprar o sapato para as crianças, muitos adultos acabam tendo a ideia de comprar números maiores para que ele tenha um maior tempo de usabilidade. O grande problema é que nisso pode acabar causando prejuízos para as crianças, que pode se transformar em um grande problema em determinadas faixas de idade.

Se as crianças estão naquela idade na qual não conseguem parar e ficam correndo de um lado para o outro o tempo inteiro, um calçado que não esteja firme no pé pode realmente representar um enorme risco de quedas e torções, o que por sua vez pode causar gastos ainda maiores para os seus pais do que a economia feita, sem contar a dor de cabeça.

Portanto, nunca esqueça de conferir a numeração que a criança utiliza. Existem algumas lojas que oferecem formas que podem ajudar na hora de definir uma determinada numeração para os sapatos das crianças. Mas é sempre importante escolher um modelo que seja anatômico, que acaba tendo um espaço maior para que o pé da criança cresça.

É muito importante que os pais não deixem as crianças utilizarem sapatos muito apertados. Isso acaba sendo uma prática muito comum especialmente quando os pais acabam ganhando um sapato que fica um pouco apertado, mas que, mesmo assim, acaba sendo utilizado nas crianças.

O principal problema neste caso é que o calçado acaba fazendo com que os pés das crianças deixem de crescer como deveriam. O sapato muito apertado também pode acabar prejudicando o balanço e o equilíbrio da criança quando elas estão caminhando ou correndo.

Também é importante que os pais não comprem uma grande quantidade de sapatos em um determinado momento da vida da criança, pois eles realmente terão uma vida útil muito curta. O ideal é sempre ir comprando aos poucos, acompanhando o crescimento do pé.

25. agosto 2015 por Bebê
Categoria: Calçado, Criança | Tags: , , |

Dicas Para Apresentar Bebês aos Cães

Hoje em dia é muito natural que os casais acabem tendo o seu primeiro filho depois de já estarem um tempo morando juntos. E muitos destes casais, antes de partirem para a responsabilidade máxima de criar um filho, acabam passando por uma espécie de treinamento com um cachorro. E realmente pode acabar se tornando um estágio importante.

Mas o grande problema é que os cães estão cada vez mais próximos do dia a das pessoas. Ou seja, eles não estão mais distantes no pátio de casa, muitos dividem casas e apartamentos lado a lado com os humanos, recebendo tratamentos de humanos crianças. E com isso o cachorro também acaba desenvolvendo determinados comportamentos muito parecidos com os dos humanos, como o ciúme.

E quando as crianças acabam chegando, os cães perdem o posto de principal atração da casa, o que pode provocar alguns atritos. Mas os cães e os bebês também podem acabar desenvolvendo uma amizade incrível, para isso é preciso apenas ter alguns cuidados na hora de fazer as devidas apresentações.

Confira algumas dicas para fazer esta apresentação de uma forma mais tranquila.

– Defina limites muito antes da criança chegar, para que os cachorros não associem diretamente a restrição para circulação em determinados locais com a presença do pequeno. É importante que o cachorro respeite determinados locais, como o quarto onde a criança vai dormir e o berço.

– É importante também ensinar ao cachorro que ele pode subir no colo somente quando permitido. Este é o tipo de comportamento que deve ser condicionado ao cachorro desde os seus primeiros meses de vida, mas caso ele não tenha este hábito, é importante começar a ensinar também antes da chegada da criança.

– No dia que o bebê nasce e vai para casa, a dica é preparar no dia anterior, caso haja tempo, uma fralda com o cheiro da criança e deixar com ele. Assim ele vai acabar reconhecendo o bebê como um integrante da família.

25. agosto 2015 por Bebê
Categoria: Bebês | Tags: , |

← Artigos anteriores